POSTS RECENTES

março 3

Terminam em 10/03 as inscrições para “Temas Livres” do Congresso da SOCESP

CONTINUE LENDO
fevereiro 28

Arnold Sports Festival 2024 terá competições de 23 modalidades esportivas

CONTINUE LENDO
fevereiro 15

São Paulo Convention & Visitors Bureau promove o Estado durante a BTL 2024 em Portugal

CONTINUE LENDO
.vc_custom_1499951634504{padding-right: 0px !important;padding-left: 0px !important;}.vc_custom_1542126522753{padding-right: 0px !important;padding-left: 0px !important;}
.vc_custom_1542895585002{padding-top: 40px !important;padding-right: 40px !important;padding-bottom: 40px !important;padding-left: 40px !important;}

Relacionamento

26 janeiro 2024

Nenhum comentário

Início Imprensa

Foi dada a largada para o Congresso da SOCESP 2024

Foi dada a largada para o Congresso da SOCESP 2024

Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo faz a primeira chamada para o evento, que acontece entre os dias 30 de maio e 1º de junho no Transamerica Expo Center, em São Paulo.

 

“Queremos que em 2024, o Congresso da SOCESP seja um Gigante ainda maior.” Com esta frase – que faz alusão ao codinome que o Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo ganhou por conta de seus números generosos de aulas, eventos, inscritos, parceiros etc. – o presidente do congresso, Felix Ramires, faz a primeira chamada para a nova edição, que acontecerá entre os dias 30 de maio e 1º de junho no Transamerica Expo Center, em São Paulo. “Nos tornamos o principal fórum de troca de informações científicas da cardiologia no país”, diz. “Vamos nos superando ano a ano, trazendo os melhores profissionais, conteúdos e métodos para compartilhar tudo o que é relevante voltado à especialidade.”

 

O Congresso 2024 segue com agendas testadas e aprovadas pelos congressistas, como a Arena, que recebe palestras interativas, e a Arena Inovação, com apresentações sobre novas tecnologias. Falando em tecnologia, os congressistas terão o Gigante na palma da mão ao baixar o aplicativo do congresso, com a programação completa. A robô, que recepciona e interage com os participantes na entrada do pavilhão, também volta a marcar presença.

 

A Rádio SOCESP, outra tradição do evento, trará entrevistas com especialistas convidados durante toda a edição; o Simpósio Satélite, terá três aulas com temas científicos no primeiro e outras três no segundo dia; as sessões Temas Livres, cujas inscrições para os trabalhos estão abertas até 10 de março, apresentam projetos inéditos de médicos e profissionais de áreas correlatas à cardiologia.

 

As oficinas Hands On oferecem oportunidade para que os congressistas coloquem a mão na massa e sejam orientados na realização de procedimentos. “Essa já é uma atividade consagrada e esperada, pois permite a interação entre a teoria e prática. Os participantes têm a oportunidade de aprimorar, conhecer ou incrementar habilidades e competências”, diz Miguel Antonio Moretti, coordenador da Hands On. “Atendendo a demandas de outras edições e por sugestões dos colegas, este ano traremos oficinas de Eletro-arritmia e inteligência artificial; Morte súbita; ECMO; USG e ECO point of care e outras.”

O Gigante também já carimbou passaporte para a sessão conjunta com a American College of Cardiology e demais entidades globais, promovendo um debate internacional, com base em pesquisas e descobertas dos quatro cantos do mundo.

 

“Nosso objetivo é que a SOCESP siga como referência da cardiologia nacional e, para isso, a estratégia é não nos prendermos ao passado, mas seguir inovando sem perder o foco da educação continuada, mantendo a comunidade de cardiologistas atualizada e sendo a base das futuras gerações de médicos da especialidade”, afirma a presidente da entidade, Cristina Izar.

 

Trabalho em equipe

O sucesso do congresso é resultado de um verdadeiro trabalho em equipe, que conta com a dedicação de vários integrantes da diretoria. Além do presidente, Felix Ramires, a comissão executiva é formada pela ex-presidente da SOCESP, Ieda Jatene, e pelos diretores científicos Luís Henrique Wolff Gowdak e Pedro Gabriel Melo de Barros e Silva.

 

“Sabemos que esta é a maior reunião da especialidade da América Latina e uma das maiores do mundo. Entre as fórmulas para garantir as adesões está ouvir os congressistas e entender quais as expectativas e interesses no que tange a necessidade de atualização”, diz Ramires.  “A construção do 44º Gigante está a pleno vapor e tenho certeza que, mais uma vez, será uma experiência fantástica do ponto de vista científico e técnico em um ambiente agradável de coleguismo e descontração.”